Sistemas de infusão de Morfina e Baclofeno

Sistemas de infusão de Morfina e Baclofeno

implante de bomba de infusão

Sistemas de infusão intratecal são aparelhos implantados cirurgicamente que injetam medicação diretamente no liquido cérebro-espinhal (chamado de espaço intratecal) que circunda a medula espinhal. Sistemas de infusão intratecal  são usados para tratamento de dor oncológica ( dor em pacientes portadores de câncer), espasticidade (baclofeno) e algumas condições de dor CRÔNICA “benignas”. O seu médico com experiência em tratamento da dor deve recomendar a utilização deste sistemas se você não apresenta controle do seu quadro doloroso com terapias de dor  prévias e/ou apresenta intolerância ao uso de medicações analgésicas.

O sistema de infusão intratecal pode oferecer melhora alívio da dor com menores efeitos colaterais, pois nestes sistemas a medicação é imediatamente injetada no liquido que circula a medula espinhal e os nervos, que são responsáveis pela sensação de dor. Por esta razão , uma quantidade muito menor de medicação é necessária para alcançar o efeito desejado. Tomando por exemplo a morfina, um sistema de infusão intratecal consegue o mesmo beneficio no alivio da dor usando apenas 1% da dose oral.

As informações a seguir visam explicar a você o melhor funcionamento dos sistemas de infusão e o que esperar de benefício com o uso dos mesmos.

COMO FUNCIONA A BOMBA DE INFUSÃO?

A sensação dolorosa é percebida pelos impulsos originados da pele e outros tecidos de nosso organismos conduzidos através dos nervos , medula até atingirem as áreas do cérebro responsáveis pela dor. Os sistemas de infusão liberam medicações analgésicas diretamente nos tecidos da medula e cérebro . este método pode reduzir a sensação dolorosa com menores efeitos colaterais do que as medicações analgésicas orais.

O sistema consiste de um reservatório e um cateter ( um tubo fino e flexível) , ambos são implantados cirurgicamente sob a pele. O reservatório ( bomba) é implantada na região inferior do abdômen e , o cateter liga o reservatório até o espaço intratecal na medula, onde as medicações para dor são liberadas

Os reservatórios são movidos à bateria e são programados  por telemetria . O conjunto consiste de

  1. Reservatório: o local onde a medicação é armazenada
  2. Orifício de preenchimento; consiste de uma membrana de borracha central onde as medicações são inseridas no reservatório
  3. Orifício de entrada direto com o cateter; consiste em um orifício onde se pode injetar medicações diretamente no cateter. Utilizado para testar a posição correta do cateter .
  4. Cateter: tubo fino e flexível por onde a medicação é liberada

Todo o funcionamento da bomba é controlado por computador, onde através de um controle externo são realizadas as programações de como e que dose devem ser liberadas as medicações para dor.

Quando a bomba tem de ser recarregada ( habitualmente em um período de 1 a 4 meses) , medicações são colocadas através de uma fina agulha através da pele do local onde a bomba foi implantada . O desconforto durante o re-enchimento se assemelha à uma picada de agulha para coleta de sangue.

Figura 1: Exemplo de implante de bomba de infusãoExemplo de implante de bomba de infusão

Figura 2 : Componentes de um sistema – bomba – implante de bomba de infusão  de infusão

 

 

 

 

 

 

Site de implantação da bombaEXEMPLO DE RECARGA DE SISTEMA INFUSÃOFigura 3  A: Site de implantação da bomba

Figura 3 B: Local de incisão para implante do cateter: 6-8 c

QUEM É CANDIDATO PARA USO DO SISTEMA?

Antes do implante da bomba deve –se obrigatoriamente realizar teste com cateter externo, visando-se verificar a resposta à medicação e também os possíveis efeitos colaterais do uso de medicações analgésicas no líquido intratecal.  Você também será submetido à uma avaliação neuropsicológica prévia.

PROCEDIMENTO CIRÚRGICO:

A bomba e o cateter são implantados durante um procedimento cirúrgico de curta duração que requer um pequeno Período de internação. O procedimento é feito sob anestesia geral.

Antes de iniciar o procedimento deve-se escolher o lado do abdômen onde será colocado o sistema

Durante o procedimento o neurocirurgião irá realizar um incisão de 8-12 cm em seu abdômen, e realizar uma dissecção formando um bolsa capaz de alojar o sistema/bomba ( figura 3A). Uma segunda incisão é feita em região lombar ( aproximadamente 8 cm) onde será passado o cateter intratecal.

Será realizado o uso de raios-x intra-operatório para a colocação do cateter no espaço intratecal. O cateter posicionado será então tunelizado até o plano da incisão abdominal e conectado à bomba. Apos a conexão as incisões são fechadas. O procedimento tem a  duração de 1 a 2 horas

QUAIS SÃO OS RISCOS ASSOCIADOS COM O PROCEDIMENTO?

Como em qualquer procedimento cirúrgico, infecção e sangramento nos sítios cirúrgicos são os riscos.

Apos a realização do procedimento os seguintes sinais clínicos sugerem estas complicações:

  • Temperaturas maiores que 38 graus
  • Saída de pus, vermelhidão ou aumento de temperatura nos sítios cirúrgicos
  • Sangramento das incisões cirúrgicas
  • Aumento de dor ou tensão nas incisões cirúrgicas

Em casos raros , lesão direta da medula, causando piora da dor ou piora da força muscular em membros podem ocorrer na colocação do cateter intra-espinhal. Em raríssimas circunstâncias pode-se formar uma massa inflamatória na ponta do cateter , que pode requerer cirurgia para a sua correção .

Além das complicações cirúrgicas você pode ter efeitos colaterais da medicação, com sinais de “over “ou  “under “ dose: Náuseas, vômitos, sonolências, coceira e confusão mental.  Estas complicações são melhora evitadas com a realização de teste com cateter externo precedendo o implante definitivo

Se você não está evoluindo com melhora da dor a dose de medicação pode estar baixa e você deve falar com o seu médico assistente.

Em alguns casos uma cefaléia por punção pode ocorrer  em virtude do vazamento do líquor. Este sintoma pode se resolver espontaneamente, necessitar de analgésicos ou até mesmo de um outra injeção para fechamento do vazamento.

RECARREGANDO  O SEU SISTEMA :

Depois de um implante bem sucedido você irá realizar visitas regulares ao seu médico e  a freqüência destas visitas vai variar de acordo com a quantidade de medicação que você estará usando em seu sistema. Durante estas visitas o seu medico irá se certificar de que o sistema está funcionando normalmente e será programada uma recarga programada

Durante a recarga a medicação e novamente colocada em seu sistema através de uma agulha , consistindo em um procedimento rápido e pouco doloroso.

Após a recarga o sistema de infusão será reprogramado  com um aparelho externo de acordo com as suas necessidades

 

FIGURA: EXEMPLO DE RECARGA DE SISTEMA INFUSÃOEXEMPLO DE RECARGA DE SISTEMA INFUSÃO 2

O SISTEMA PRECISA SER TROCADO?

As bombas de infusão atuais são operadas por bateria e quando as mesmas se esgotam têm de ser trocadas. A duração media de uma bateria varia de 3 a 7 anos e a vida útil da mesma pode ser mensurada pelo aparelho de telemetria de seu medico assistente( o mesmo que ele utiliza para ajuste das doses)

As bombas operadas com bateria apresentam um alarme precedendo ao fim da bateria

ASPECTOS PARTICULARES:

As bombas podem disparar alarmes de detecção de metais em aeroportos, então carregue sempre o seu cartão de identificação de portador de sistema de infusão intratecal. O detector de metal não irá influenciar no funcionamento do seu sistema

OUTRAS CONSIDERAÇÕES:

Nunca deixe de recarregar o sistema. O funcionamento do sistema sem medicação pode causar dano permanente e , ainda causar sinais de moderados à graves de suspensão abrupta de medicação .

As bombas com bateria tem em seu programa um alarme que avisa quando a medicação está se esgotando. Quando você ouvir este som deve imediatamente procurar o seu medico

O exames de raios-x, tomografia não danificam a bomba. Em caso de necessidade de realização de Ressonância Magnética fale com seu médico, pois ajustes devem ser feitos no sentido de não danificar o sistema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *